LooKbook

Peripécias à mistura: The final countdown

07.24.17
BUENAS TARDES!

Apesar de ter pensado que as peripécias já tinham dado tréguas, então não é que me deparei com um episódio deveras interessante?

Meus queridos e minhas queridas, antes demais peço desculpa pela minha ausência, principalmente no que toca a retribuir carinho, mas também por não ter havido post na quinta-feira. Mas acreditem que tenho uma boa (talvez ótima) justificação. Foi impossível postar fosse o que fosse porque cheguei a casa um dia depois do previsto. Para aqueles e aquelas que não me acompanharam por aqui, talvez não saibam mas fui passar 15 dias de férias  Grã Canária e desde então, várias peripécias me têm acontecido, mas da última é que não estava à espera. Têm cinco minutos para preparar as pipocas e sentarem-se de forma bem confortável pois a história será longa, mas para quem gosta de drama com um toque de ação e comédia à mistura, será um bom filme. Prontos? Ora bem…

O nosso voo de regresso, reservado pela TAP Portugal, estava previsto partir de Grã Canária com destino a Lisboa, onde faríamos escala e esperaríamos cerca de quatro horas para embarcar no próximo avião com destino a Genebra, no dia 20 às 13h40. Nesse dia mal dormi e estava cansadíssima (isto na noite do dia 19 para o dia 20). Acordámos cedo (éramos um grupo de cinco pessoas) pois um taxi vinha-nos buscar por volta das 09h45. Chegámos ao aeroporto de Las Palmas por volta das 10h20, e dirigimo-nos ao balcão do check-in que ainda estava fechado. Esperámos, esperámos, esperámos, já disse que esperámos?  Até que os funcionários já estavam nos balcões (ainda fechados) e decidimos fazer fila para sermos logo os primeiros (e que rica ideia a minha). Fizeram-nos esperar ainda mais, e comecei a achar que algo não estava bem, pois o avião partia às 13h40 e às 12h30 ainda não tinham dado inicio ao check in. Quando deram inicio ao check in e fomos atendidos, a senhora (que mal falava inglês) disse-nos que o voo estava atrasado e partiria por volta das 16h. Pensei que tinha ouvido mal, mas afinal não, tinha ouvido até bem demais e não havia nada a fazer. Fomos então para a secção dos contrôles onde controlaram os nossos bilhetes.

Um dos bilhetes estava a dar um erro qualquer. Quatro dos bilhetes davam luz verde e o outro luz vermelha. A funcionária olhou para nós e perguntou: “são cinco?” ao que respondemos que sim, e ela lá nos deixou passar sem controlar absolutamente nada, estranho não?!  Fomos comer ao Burger King porque a fome já apertava (e de que maneira), e ficámos escandalizados com os preços, mas o pior não foi isso, foi mesmo a máquina de sumos estar estragada e ainda nos fazerem pagar mais 50 cêntimos por um sumo de laranja (coca-cola zero meu amor, senti a tua falta). Após encher a barriga e esvaziar a carteira, tivemos uma longa espera. Quando chegou a hora de embarcar, eu, a menina dos bilhetes, ao distribuir as passagens pelos meus camaradas, reparei que ali havia gato! Ora então não é que num dos bilhetes constava o nome Janine, em vez de Fábio?! Até fiquei veia vesga ao ler aquilo, mas após respirar fundo lá fomos ver o que se passava. Foi preciso esperar mais quase meia hora para imprimirem o bilhete correto, e o voo partiu às 18h. Mas acho que ainda não vos contei a melhor, o voo de conexão para Genebra partia de Lisboa às 20h15, ou seja, adios!

Lá chegámos a Lisboa às 20h09, e foi-nos dito de nos dirigir aos funcionários da TAP Portugal que nos iam dar mais informações. Ao entrarmos no aeroporto, chamaram as pessoas com voos de conexão e mandaram-nos esperar. Começaram a chamar nomes, destinos, nomes, destinos, e os nossos nomes e destinos nunca foram chamados. Todas as pessoas do nosso voo, que tinham voos de conexão foram encaminhadas para um hotel e nós ali. No fim disseram-nos que tínhamos que nos dirigir ao serviço de transferências pois o nosso caso era especial. Não sabia se era bom ou mau sinal mas só queria ir dormir, pois já estava cansada de tudo aquilo, e já não comia à pelo menos 8 horas! E mais uma vez, esperámos, esperámos e esperámos. Até que chegou a nossa vez, aleluia! Uma funcionária, muito bonita (não se deixem enganar pela beleza), mas super arrogante, atendeu-nos. Claro que não deve ser fácil fazer aquele trabalho, mas um mínimo de simpatia não custa nada a ninguém.  Foi-nos informado que o nosso voo partiria apenas no dia seguinte às 8h35 da manhã. A senhora em questão disse-nos isto com uma calma enorme, e ia-nos deixar assim, até que eu perguntei sobre os nossos direitos, eventualmente um hotel, pois não íamos pernoitar no aeroporto, se a culpa nem era nossa.

Ao que a senhora nos responde, que ia verificar se tínhamos direito! Nesse momento juro-os que fiquei chocada. Nunca se deixem enganar num caso destes, nunca mesmo. Em qualquer caso destes, a companhia aérea é obrigada a vos fornecer refeições, alojamento e transportes, tudo por conta deles! Após a verificação, disse que realmente tínhamos direito mas que não haviam vagas e que tínhamos que esperar. E mais uma vez esperámos. Esperámos e muito até que os nervos começaram a subir à flor da pele! Se todos os outros passageiros tinham sido encaminhados para um hotel, porque é que apenas nós estávamos a ser tratados de maneira medíocre como se estivéssemos a mendigar por algo que não era nosso por direito? Dirigimo-nos ao balcão mais uma vez, e ainda não haviam vagas. Perguntei também sobre algum tipo de recompensa, e a senhora em questão disse-me que a recompensa era o hotel (como se eu não tivesse uma cama para dormir) tudo isto num tom de gozo. Foi aí que pedimos para ver/saber o porquê, e que ela nos disse que era o supervisor que assim tinha dito. Fomos então nos dirigir ao serviço ao cliente pois não conseguimos resolver a situação. Esperámos imenso tempo, e entre rostos irritados, pessoas a passar umas à frente das outras, pessoas irritadas e cansadas, lá conseguimos ser atendidos.

E graças a Deus, uma senhora muitíssimo simpática e competente cujo nome era Paula atendeu-nos e resolveu o problema num instante. Ela disse-nos que tinha havido um erro, e que já deveríamos estar no hotel, e que a senhora que nos disse que não haviam vagas, deveria pagar-nos o taxi! Além disso também nos disse que tínhamos direito a uma recompensa, e que não a recompensa não era a noite no hotel como nos tinha sido dito. Levámos cerca de 3h30 para resolver a situação, e quando chegámos ao hotel (SANA Metropolitan Hotel), por volta da meia noite, a cozinha já estava fechada. Agora como é que íamos ir de barriga vazia para a cama? E acordar sem comer nada para apanhar o avião? Felizmente os funcionários do restaurante foram super simpáticos e prepararam umas tostas mistas com batata frita para nós (talvez tenha sido a melhor refeição de toda a viagem, só faltou lamber os dedos, pois já não comia nada à horas, e pensei que fosse falecer). Digamos que foi uma aventura e pêras, muito cansativa e exaltante, hoje até tem piada, mas no dia em que aconteceu fiquei furiosa com a forma como fomos tratados no serviço de transferências. Ah mas ainda há mais! Ao chegar a genebra, fomos recolher as malas e uma delas não estava presente. Até hoje não sabemos onde ela está, e penso que foi tudo por causa do tal bilhete da senhora Janine que tinha destino a Frankfurt, onde será que a mala anda?

Caso isto algum dia vos aconteça, informem-se bem dos vossos direitos e não permitam que ninguém vos trate como se fossem seres inferiores, pois ninguém merece isso!

E para finalizar trago-vos um look mesmo simples e prático. Confesso que nem gostei muito das fotos, mas decidi postar mesmo assim. À imenso tempo que não usava saia de ganga, e ao me deparar com esta saia na Pull&Bear até lhe achei alguma piada e decidi trazê-la comigo. Conjuguei-a com este top super fresco da Bershka que combina bem com qualquer trapinho. Confesso que ando apaixonada por esta bolsa que encontrei na Zara, acho imensa piada ao formato e gosto imenso do detalhe dos bordados. Quanto às sandálias já são antigas mas gosto imenso delas, se não me falha a memória comprei-as na Asos.

E vocês, já tiveram alguma experiência parecida a esta? Qual foi o vosso pior momento durante uma viagem? Espero que tenham gostado e um beijinho enorme <3

Share

7 comments on “Peripécias à mistura: The final countdown”

  1. O meu sistema nervoso ia adorar isso…credo passava-me…queixa logo, reclamações…seja que for ate pedia uma viagem de recompensa ahah isto de viajar é lindo mas tem muito qie se lhe diga às vezes…e aliás ha na net muita informação sobre indemnizações nestes casos…o meu voo de madrid para cq atrasou mas va la foi 1h e vi na net que tem de ser mais que isso…sim porque fui logo para a ner ver x)
    Kiss

    http://www.inspirationswithm.blogspot.pt

  2. Ohn :’) Mil agradecimentos pelo teu comentário que me aquece sempre o coração. Sempre. Aprendi com o tempo que o melhor é viver o momento e que não há necessidade de nos privarmos de fazer o que quer que seja por medo. Se der medo, vamos com medo mesmo. A ansiedade tem de começar a ser controlada de modo a que não nos limite a vida. Pode custar de início, mas com o tempo aprendemos a gerir, meu bem. Estamos tão ligados. OMG! Gosto tanto :’)

    😮 Meu Deus! Quase me deu um mini ataque cardíaco aqui. Estou em choque com tamanha incompetência e com a falta de civismo por parte das pessoas. Teria apresentado queixa mesmo que, no final, as coisas tenham dado certo. O pior é a mala. Não concebo o facto de perder os meus valores por um erro que não foi vosso 😮 Estou em choque e com medo de viajar.
    Aliás, quando fui para Barcelona, o meu medo era precisamente esse, daí a mala ter ido na cabine xD Espero que tenhas conseguido aproveitar bem as férias!!
    Esse look está maravilhoso. Muito prático, super confortável 😀
    Adoro ver o teu cabelo assim. Estás cada vez melhor <3

    NEW OUTFIT POST | OMG  I almost LOST the TRAIN 😮
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me 😀

  3. Meu deus que situação! Eu acho que começava a trepar paredes xD mas ainda bem que no fim tudo se resolveu minimamente. Mas realmente, essa coisa de se perder malas também me faz imensa confusão! Enfim. Confusões à parte, essa saia é mega gira e fica-te super bem 😀 eu tenho adorado usar saias de ganga também!
    É bom ver os teus conjuntos de volta <3
    Beijinhos linda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *